Professores terão capacitação em Tecnologia Espacial

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) firmou parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) para ofertar capacitação em tecnologia espacial aos formadores dos Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação (Cefapros) e aos professores do Ensino Médio Inovador das Escolas Estaduais.

O objetivo é fortalecer a difusão do estudo dessa temática nos currículos escolares, motivar os educadores a ofertarem cada vez mais aulas que englobem o estudo espacial e descobrir novos talentos para a área. Serão ofertadas 100 vagas, sendo que 50% são para os educadores do Estado e a outra metade para profissionais de instituições parceiras.

Em reunião realizada nesta quarta-feira (18.07) na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) representantes da Superintendência de Formação da Seduc, do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), da própria federal, Universidade Estadual (UNEMAT), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), da ONG SPACE para o Progresso da Astronomica, cidadania e educação e da prefeitura de Cuiabá discutiram com o gerente da AEB que desenvolve o programa de capacitação escolar, Carlos Eduardo Quintanilha, a mobilização para o curso que ocorrerá de 24 a 28 de setembro.

De acordo com o coordenador de Formação em Tecnologia Educacional da Secretaria, Edevamilton de Lima Oliveira, durante a semana de atividades os professores “trabalharão diretamente com tecnologia e inovação na área espacial”, além de discutir formas de trabalhar com os alunos em sala de aula.

Formadores

Carlos Quintanilho informou que uma equipe de cerca de 20 pessoas entre profissionais da AEB Escolar, do INPE e instituições que trabalham com a temática serão os responsáveis pela oferta das aulas. O curso de 48 horas aula garantirá certificação aos profissionais que participarem de 90% das atividades.

Ele destaca que principal pauta que será abordada é o estudo do “segmento solo”, que trata-se da avaliação e pesquisa das instalações do INPE na capital. O representante do INPE, Luiz Carlos Nascimento citou que os cursistas terão a oportunidade de “aprender tudo” sobre lançamento de satélites e propulsão de foguetes.

“Eles também poderão verificar como as imagens de satélites são recebidas, gravadas e distribuídas. Com essas informações eles poderão estudar sobre mudanças climáticas, queimadas, devastação do meio ambiente. Também ensinaremos como fazer pesquisas de imagens via internet que poderão ser feitas pelos estudantes nas escolas”, finalizou.

Anúncios

Sobre Baldaci

A Haggai Alummi M606, An Amateur astronomer, A husband, father and a visionary baptist pastor working hard to Plant a Church in Cuiaba, Brazil and to establish the first Cyber Theater and Planetarium in my state(http://on.fb.me/hkCGff) Unique pastor and astronomer in Brazil. Working using astronomy to reach poor childrens and against drugs. http://bit.ly/eu0zgB Member of SOC-JPL-NASA (http://bit.ly/eoyow6) and Astronomer without borders (http://bit.ly/dTCOJG) Host of program “Eyes on skies” TV Assembléia Legislativa(http://on.fb.me/gmF5LE) e Ombudsman of Education State Secretary of Mato Grosso with assistance to 711 schools. About me at Haggai´s web site: http://bit.ly/hAfceX
Esse post foi publicado em 100 horas de astronomia e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s