Quão grande um meteoro precisa ser para chegar ao solo?

20070901_051726_001_anim_c1.gifSe você já passou um bom tempo olhando para o céu à noite, provavelmente, deve ter observado alguns meteoros ou chuvas de meteoros espetaculares. Uma das coisas mais surpreendentes a respeito dessas observações é que a maioria dos detritos espaciais que tornam os meteoros visíveis é minúscula – entre o tamanho de um grão de areia e o tamanho de um pequeno cristal de rocha.
Discutir a atividade dos meteoros pode ser complexa porque a terminologia é confusa. O termo meteoro na verdade se refere ao rastro de luz causado por um pedaço de detrito espacial queimando na atmosfera. Os pedaços dos detritos são chamados de meteoróides e os restos dos detritos que alcançam a superfície da terra (ou de outro planeta) são chamados de meteoritos.

Os meteoróides possuem uma variação de tamanhos. Eles incluem qualquer detrito espacial maior do que uma molécula e menor do que aproximadamente 100 m (detritos espaciais maiores do que isto são considerados asteróide). Mas a maioria dos detritos que entram em contato com a terra é a “poeira” desprendida pelos cometas viajando através do sistema solar. Essa poeira tende a ser feita de partículas bem pequenas.

E como podemos ver um meteoro causado por uma partícula tão pequena de matéria? Acontece que o que esses meteoróides perdem em massa, ganham em velocidade, e é isso que causa o rastro de luz no céu. Os meteoróides entram na atmosfera a velocidades extremamente altas – 11 a 72 km/s. Eles podem viajar nesta velocidade muito facilmente no vácuo do espaço porque não há nada para detê-los. A atmosfera da terra, por outro lado, é cheia de matéria, o que cria um grande atrito para um objeto que viaja. Esse atrito gera calor suficiente (até 1.649ºC) para elevar a superfície do meteoróide até seu ponto de ebulição, de modo que o meteoróide é vaporizado, camada por camada.

O atrito quebra as moléculas do material do meteoróide e da atmosfera em partículas ionizadas brilhantes, que se recombinam, liberando energia luminosa para formar a “cauda” brilhante. A cauda de um meteoro causada por um meteoróide do tamanho de um grão, tem aproximadamente um metro, mas devido à alta velocidade dos detritos, pode ter quilômetros de comprimento.

E quão grande um meteoróide precisa ser para chegar até a superfície da terra? Surpreendentemente, a maioria dos meteoróides que chegam até o chão são especialmente pequenos – de detritos microscópicos a pedaços do tamanho de uma partícula de poeira. Eles não se vaporizam porque são leves o suficiente para diminuirem a velocidade facilmente. Movendo-se a aproximadamente a 2,5 cm por segundo, através da atmosfera, eles não sentem o atrito intenso que os meteoróides maiores atingem. Neste caso, todos os meteoróides que entram na atmosfera conseguem chegar até o chão, na forma de poeira microscópica.

E para meteoróides grandes o suficiente para formar meteoros visíveis, as estimativas variam para o tamanho mínimo. Isso acontece porque existem outros fatores envolvidos que não o tamanho. Notoriamente, a velocidade de entrada de um meteoróide afeta suas chances de alcançar a superfície, porque ela determina a quantidade de atrito sofrido pelo meteoróide. Normalmente, apesar disso, um meteoróide deveria ser aproximadamente do tamanho de uma bola de gude para que uma porção dele possa alcançar a superfície da terra. Partículas menores queimam na atmosfera a aproximadamente 8 a 120 quilômetros acima da terra.

Os meteoritos que uma pessoa poderá encontrar no chão, provavelmente vieram de meteoróides significativamente maiores – pedaços de detritos de pelo menos o tamanho de uma bola de basquete, já que os meteoróides maiores se quebram em pedaços menores à medida que viajam através da atmosfera.

Você pode realmente encontrar e colher meteoritos minúsculos que conseguiram atravessar a atmosfera da terra com um simples teste – coloque uma panela em sua varanda ou alpendre para capturá-los. Para mais detalhes sobre como realizar este teste, clique aqui (em inglês).

Sobre Baldaci

A Haggai Alummi M606, An Amateur astronomer, A husband, father and a visionary baptist pastor working hard to Plant a Church in Cuiaba, Brazil and to establish the first Cyber Theater and Planetarium in my state(http://on.fb.me/hkCGff) Unique pastor and astronomer in Brazil. Working using astronomy to reach poor childrens and against drugs. http://bit.ly/eu0zgB Member of SOC-JPL-NASA (http://bit.ly/eoyow6) and Astronomer without borders (http://bit.ly/dTCOJG) Host of program “Eyes on skies” TV Assembléia Legislativa(http://on.fb.me/gmF5LE) e Ombudsman of Education State Secretary of Mato Grosso with assistance to 711 schools. About me at Haggai´s web site: http://bit.ly/hAfceX
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s